Memória Muscular

Se você não treina faz um tempo, entenda como a memória muscular pode ajudar você recuperar a massa muscular mais rápido

Você sabia que seus músculos têm memória? Sabe como funciona a memória muscular? É justamente isso que você vai aprender nesse artigo e como usar isso ao seu favor, principalmente caso você tenha parado de praticar musculação há algum tempo.

O ganho de massa magra e a definição muscular são conseguidos através da alimentação e de uma rotina de treino. Se após um considerável tempo de treino a pessoa, por motivos de força maior, tem de parar de se exercitar, ela perceberá, com o passar do tempo, que vai perder a hipertrofia e a força que foram conquistadas.

Entretanto, se ela consegue voltar à rotina de treinos, a memória muscular fará com que os resultados obtidos anteriormente sejam conquistados rapidamente. Ou seja, a recuperação da forma física é atingida rapidamente e, às vezes, até potencializada com um aumento da queima de gordura.

Pode-se dizer que a memória muscular age como se os músculos se lembrassem dos ganhos obtidos antes da pausa e, com isso, voltam àquele estado rapidamente.


Todas as pessoas que treinam por certo tempo desenvolvem a memória muscular, porém como a juventude é a época em que o corpo se desenvolve como um todo, os indivíduos que começam com uma rotina de treino nessa fase tem maior memória muscular do que o indivíduo que começa a treinar na fase adulta.

Como a memória muscular funciona?

Os treinos frequentes de musculação proporcionam o aumento da quantidade dos miócitos, que são as células musculares, o que resulta na hipertrofia.  Os miócitos são fibras longas, que têm a capacidade de se contraírem e que possuem vários núcleos ao longo de suas fibras.

Devido à intensidade e regularidade na prática da musculação, novos núcleos são adicionados às fibras. A função desses núcleos é a da síntese (produção) de proteína que levam ao aumento do volume de massa muscular.

Quando a pessoa para de treinar o volume de massa muscular diminui, porém, pesquisas realizadas pela Universidade de Oslo na Noruega em camundongos mostraram que a quantidade de núcleos que foi obtida durante o período em que se treinou permanece a mesma, ou seja, não diminuem somente porque o indivíduo não treina mais.

Assim que o indivíduo retomar sua rotina de treino, os núcleos já estarão lá esperando para recuperar a hipertrofia que existia anteriormente. Esse processo é o que se chama de memória muscular.

A Memória Muscular nos humanos

Memória Muscular

Como mencionado acima, a pesquisa que revelou o mecanismo da memória muscular foi feita em camundongos. Nenhuma pesquisa foi realizada com humanos, porém, na prática, as pessoas que já passaram por essa situação relatam que é bem mais fácil ganhar massa muscular e queimar gordura da segunda vez.

Até que a musculatura humana seja testada, não se pode afirmar que a memória muscular funciona da mesma forma nas pessoas como funciona nos camundongos, mas os indícios são bem fortes.

Entretanto, o fato da pessoa, na teoria, saber o que está fazendo ajuda muito. Afinal de contas, quanto mais bem executado o movimento de repetição nas séries de musculação, maior a eficácia e mais rápido o resultado.

Além disso, a adaptação aos treinos, à alimentação e à suplementação também será mais fácil. O indivíduo já conhece a rotina da academia, os professores e sabe de seus limites. Em pouco tempo ele já chega onde parou e pode conquistar novos objetivos de treinos.

Especialmente na idade adulta, quando o indivíduo começa a treinar os resultados demoram um pouco mais para aparecer. Isso porque existe a questão hormonal relacionada a idade que influencia em praticamente tudo: tônus da pele e da musculatura, absorção de nutrientes, flexibilidade, etc.

Há, ainda, a fase de adaptação em que o indivíduo vai realizando suas séries aumentando as cargas aos poucos e fazendo as pausas necessárias entre os treinos para que haja a assimilação muscular. As dores musculares que são resultados dos treinos devem ser respeitadas nessa fase inicial para que não ocorram lesões.

É dessa maneira que a memória muscular vai sendo estabelecida. Aos poucos, o indivíduo consegue atingir seus objetivos.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (23 votes, average: 4,65 out of 5)
Loading...

1 pensamento em “Memória Muscular”

  1. Incrível esse artigo! Fiquei parado, durante um período de 1 ano e 2 meses e só agora retornei… hoje completei 5 treinos e a resposta está sendo muito rápida! Claro que a alimentação é fundamental para ganhos e o manter do que você adquire, mas isso prova a importância e a veracidade desse artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *